Pontos Turístico Histórico

Fazenda Pau d'AlhoFazenda Pau D'Alho

Histórico: Situada na região por onde a lavoura de café penetrou no estado de São Paulo, a partir de Resende/RJ, foi implantada por volta de 1817/1819, por João Ferreira de Sousa, em terras de sesmarias herdadas de seu pai. Foi uma das primeiras, ou mesmo a primeira instalação voltada inteiramente para a produção e beneficiamento do café. É excepcional por sua racionalidade de planejamento e sabedoria na aplicação de diferentes influências técnicas e agenciamentos espaciais, especialmente no aproveitamento dos recursos do terreno, tais como o uso da roda d’água e bateria de pilões. Em 1968, começa a ser restaurada, quando foi adquirida pela União, através do extinto Instituto Brasileiro do Café. Recebeu obras recentes, entre as quais merece destaque a reconstituição da roda d’água e bateria de pilões.

Descrição: O coronel João Ferreira de Souza, um dos fundadores do povoado de São José do Barreiro e proprietário da fazenda desde 1818, iniciou por esta época a construção de sua sede. Ao morrer, em 1858, deixou a propriedade, bastante próspera, à sua filha Maria Ferreira Ayrosa. Por volta de 1900, sob a administração de seu neto, o comendador Zebedeu Antonio Ayrosa, já se constatava a sua decadência. A sede da Fazenda Pau d’Alho, em taipa de pilão e embasamento de pedra, possui telhado em quatro águas e varandas em toda a extensão da fachada. Os alpendres, que davam acesso à entrada principal da casa e capela, foram fechados com portas e janelas de guilhotinas para se protegerem das fortes chuvas da região. O tombamento incluiu o crucifixo e a imagem de São Roque existentes na capela.


Para informações quanto ao horário de visitação: (12) 3117-1288 Prefeitura Municipal de São José do BarreiroINFO: https://barreiroturismo.com.br/IMAGENS: Du Oliveira
Parque Nacional da Serra da BocainaParque Nacional da Serra da Bocaina

Histórico: Localizado na divisa entre os estados de São Paulo e do Rio de Janeiro, o Parque Nacional da Serra da Bocaina foi criado em 1971 com o objetivo de preservar ecossistemas naturais, como sua incrível biodiversidade de flora e fauna. É um dos poucos lugares no país que abriga animais ameaçados de extinção, como a onça-pintada e o preguiça-de-coleira, além de 300 espécies de pássaros. Faz parte também da Serra do Mar, sendo que 60% de seu território está situado no Rio de Janeiro e 40% em São Paulo, e, por isso, engloba algumas de suas cidades, como São José do Barreiro, Areias, Silveiras, Cunha, Paraty e Angra dos Reis.

Localização: A entrada principal do Parque e sua sede administrativa ficam em São José do Barreiro, SP. No início da estrada (SP-221), há uma placa indicativa da distância até a entrada do Parque Nacional da Serra da Bocaina. Não há linha de ônibus para a portaria do PNSB. Não dispondo de veículo, é possível contratar, na cidade de São José do Barreiro, transporte até a entrada do Parque. Outra opção é negociar transporte junto aos guias e agências de turismo da cidade, bem como pousadas situadas nas proximidades ou no interior do Parque.


INFO: https://barreiroturismo.com.br/IMAGENS: TripAdvisor
Igreja Matriz de São JoséIgreja Matriz de São José

São José do Barreiro nasceu e se desenvolveu ao redor de sua primeira Capela, eriguida em louvor e glória de São José.

“As terras foram doadas pelo Coronel João Ferreira de Souza e sua esposa, Maria Rosa de Jesus, aos nove dias do mês de Outubro de 1833, para a edificação de um templo para servir de Matriz, adaptada à população do lugar, para celebrarem-se os ofícios divinos” (Souto: 1959, p. 10)

Histórico: A finalização e inauguração só se deram em 1881. Na obra de Reynaldo Mais Souto (1959, p. 50), também há uma nota datada de 26 de Julho de 1871 anunciando a celebração de uma das primeiras festas de São José e o nome de quem doou à nossa igreja, a imagem de São José, o Tenente Coronel Miguel da Silva Pereira, avô do Prof. Dr. Miguel Pereira. Ao longo da história da Matriz, muitos “homens de Deus” nela exerceram o sacerdócio, entre eles, o inesquecível “Seu Vigário”, o nosso Benedito Gomes França, que exerceu seu sacerdócio em São José do Barreiro por 63 anos. As portas da Igreja Matriz de São José que se abrem para a Praça Coronel Cunha Lara e para o casario do seu entorno escondem muitas histórias que estão guardadas na memória do povo barreirense: das missas celebradas em latim, com o padre virado para o altar e de costas para os fiéis; do homem que furtou a lágrima de brilhante do rosto de Nossa Senhora e teve sua mão seca dias depois; dos batizados e casamentos; das celebrações de Natal, de Ano Novo, de Páscoa e de Corpus Christi; das festas e procissões; do saudoso Zé Benedito e tantos homens e mulheres que deixaram impresso em nossas lembranças, a presença marcante de suas vidas em nossa igreja. Essas histórias que não foram ainda escritas precisam ser contadas e propagadas. Só assim, faremos jus ao patrimônio material e imaterial que nossos antepassados nos proporcionaram e que temos, por dever e justiça, zelar para presentearmos às futuras gerações que São José do Barreiro abrigará.


INFO: https://barreiroturismo.com.br/IMAGENS: Du Oliveira
Instituto José ResendeInstituto José Resende

Esta é a mostra inaugural do Instituto José Resende, situado no município de São José do Barreiro, no Estado de São Paulo. O Instituto se destina a cumprir duas tarefas básicas: expor as esculturas do artista de maneira íntegra, atendendo à sua lógica poética intrínseca, e atuar como polo emissor da obra no mundo. Em se tratando de trabalho em aberto, em pleno andamento, seria contraditório apresentá-lo em formato definitivo. Assim como novas peças se sucedem, também as curadorias vão armar situações diversas, segundo a visão de seus autores. O conceito de instituto, porém, não comparece aqui à toa: ele firma o compromisso de sedimentar o processo escultórico de José Resende em nosso campo simbólico. A sua razão de ser prescinde de maiores justificativas – a premissa, simples, é que esse processo teria algo a revelar a todos nós.


Maiores informações: www.ijr.art.brINFO: https://barreiroturismo.com.br/IMAGENS: Du Oliveira